Busca
ENQUETE Você acha que a transmissão de radio deve ser cobrada pelo cruzeiro?
  • Sim
  • Não
  • Somente para Radio Itatiaia




18 04 08
MKT esportivo, qual a sua funçao?

É com muito orgulho que, a partir de hoje, iniciamos nossa coluna no Blog Imortal.

Após o sensacional livro, o blog vem aumentando o número de leitores e conseqüentemente, de sucesso, trilhando os mesmos caminhos do livro.

Nós (Bruno Bechelany e Rafael Pena), a convite do escritor Bruno Vicintin, escreveremos quinzenalmente nossa coluna, abordando o marketing esportivo como tema principal, e, como bons cruzeirenses que somos, queremos sugerir e discutir com os blogueiros, ações adotadas pelo Cruzeiro, sugestões que poderão ser implantadas, iniciativas pioneiras, críticas construtivas, enfim, tudo que reputarmos como válido para contribuir para o crescimento, dentro e fora de campo, do nosso Guerreiro dos Gramados.

Aproveitaremos para levantarmos ações de clubes nacionais e internacionais que repercutiram positivamente e prosperaram no cenário esportivo, donde, através da discussão interativa com os leitores e a partir do tema sugerido tentaremos contribuir nas ações do marketing do nosso clube.

Noutro passo, vale a pena ressaltar que não somos profissionais da área de marketing: Bruno Bechelany tem como origem a área de eventos e Rafael Pena atua como advogado. Muito embora não detenhamos origem na área de marketing, estamos há anos acompanhando o futebol nacional e internacional, donde procuraremos basear nossos argumentos em livros da área e conhecimento vivido por estes anos.

Para que possamos iniciar nosso trabalho, queremos introduzir, superficialmente, o que é Marketing e conseqüentemente o conceito de Marketing Esportivo. É importante destacar esta atuação do Marketing, para que nas próximas colunas vocês, blogueiros, possam emitir opiniões sensatas e pertinentes.

Pesquisando as diversas fontes de consulta (doutrina, sites, livros, periódicos) chegamos ao entendimento de que o marketing esportivo revela-se como importante instrumento de interação entre a marca – no caso o clube, a instituição esportiva – e o consumidor, que no caso seria o torcedor. No caso, o elo de ligação entre ambos reside justamente no quesito subjetivo, afeto à emoção, paixão gerado pela prática desportiva.

Por deter, entre os pólos torcedor-clube, como elo de ligação o fator subjetivo, a questão central do setor de marketing esportivo é justamente traduzir em números a forma pela qual a emoção se revela, friamente, fora das quatro linhas, seja no aumento da arrecadação de vendas de ingressos, na venda de produtos licenciados, na venda de espaços de divulgação de patrocinadores.

Para cada tipo de público-alvo, a utilização das ferramentas deve ser encarada de forma própria e particular.

Para um clube de futebol do âmbito do Cruzeiro e da dimensão que representa no Estado de Minas Gerais e no Brasil, antes de se proporem quaisquer estratégias de marketing esportivo, necessário se faz estabelecer quais são as prioridades de enfoque que o clube almeja encarar? O que e onde ele pretende crescer? Para que crescer?

Passou-se o tempo em que os clubes dependiam exclusivamente da venda de ingressos. Isso já se superou há tempos até mesmo em face dos altos salários que são pagos aos seus atletas e os conseqüentes altos custos que a máquina administrativa requer. Igualmente, não se pode admitir que os clubes possam depender exclusivamente da venda de jogadores.

Procurar meios alternativos e que possam fazer coro às antigas formas de arrecadação é que devem ser os pontos basilares e pelos quais deveriam originar as ações de marketing do clube.

Nos últimos tempos, o Cruzeiro passou a enveredar esforços nesse sentido, qual seja, na implementação de ações de marketing, tanto com o fito de aumentar a arrecadação de suas divisas, assim como na busca do aumento de sua torcida, muito embora seja provado numericamente e nas pesquisas recentes que somos a maior de Minas. O fato de ser um clube, atualmente, auto-suficiente e com a maior torcida mineira nos faz aceitar os fatos e não procurar outros meios de crescer? Com certeza que não.

Ações bem implantadas pelo marketing vem surtindo bons frutos, como por exemplo o Raposão, que é a alegria da meninada por onde passa, a comodidade e os benefícios do “Cartão 5 Estrelas”, a criação do Bar do Cruzeiro. Todavia, resta saber se estes produtos já alcançaram seu máximo ou se podem ser melhor explorados.

O espaço cedido pelo Bruno Vicintin, para a discussão sobre as ações de marketing através do blog vem justamente para apresentarmos sugestões, críticas, posicionamentos, mas, justamente e especialmente as discussões advindas com os leitores e blogueiros com o intuito de levar ao clube as leituras e visões de nós, que não participamos diretamente da administração e da implantação das diretrizes de marketing do clube, com única intenção: ajudar positivamente nosso Cruzeiro Esporte Clube.

Para as próximas colunas iremos tratar de temas específicos e afetos às ações de marketing aplicáveis ao nosso Cruzeiro Esporte Clube, até porque, após apresentarmos nossas propostas de discussão e o objetivo da mesma, iremos debater sobre o que fazer para crescermos ainda mais e cada que passe levar as cores celestes a lugares nunca dantes conhecidos (ainda que apenas por hipótese).

E para você leitor qual a sua opiniao sobre o MKT do cruzeiro?

Saudações celestes.

Bruno Bechelany e Rafael Pena

(9) Comentários > Comentar